Como combater o envelhecimento da pele? | Como prevenir rugas?

E lá se vão os “intes” e já já se chegam os “entas”. Não há como negar, a vida passa voando e quanto paramos para ver, a nossa pele retrata as marcas de nossa longa e digna caminhada. Acredito no seguinte: Nunca é tarde para mudar os hábitos de cuidados, principalmente com a nossa pele do rosto. Quem acha que apenas as cinquentonas devem se preocupar com isso, se enganou! O cuidado além de diário, deve ser feito tipo… pra sempre!
 
Para ajudá-los a tirar da teoria e colocar tudo em prática, separei diversas dicas da dermatologista Dr. Maria Paula De Padua Del Nero, especialmente para vocês.
 
Até os 20 anos: Desde cedo, adquira o hábito de usar protetor solar diariamente, mesmo em dias frios ou nublados, para prevenir problemas futuros. Estudos indicam que 80% dos danos solares durante a vida ocorrem antes dos 20 anos. Os cuidados com a exposição solar retardarão o aparecimento de rugas e manchas, prevenindo as alterações que levam ao desenvolvimento de câncer de pele no futuro.
 
 
Entre 20 e 30 anos: Os primeiros sinais de envelhecimento podem estar presentes nesta fase. Hábitos de vida, como exposição solar, uso de bebidas alcoólicas e tabagismo merecem ser reavaliados em todas as fases da vida. Essa é uma boa época para mudanças, criando rotinas mais saudáveis. A pele pode diminuir a oleosidade, mesmo atingindo a maioridade, poderemos encontrar sinais da adolescência como acne ativa ou cicatrizes de acne.
 
 Recomendamos filtros solares, hidratantes, ativos tópicos com retinóides e alfahidróxiácidos (AHA), como por exemplo, preferir gel ou loções “oil free” nas peles oleosas a mistas para não propiciar ou agravar o aparecimento de cravos e espinhas; preferir cremes ou loções hidratantes para peles normais a secas. Muitas vezes, associamos antioxidantes, como a vitamina C. Estar atento para características particulares das peles seborréicas, acneicas, com rosácea ou as atópicas.
 
Para melhora das lesões que já existem, há cremes e loções tópicas com retinóides e alfahidróxiácidos (AHA) que ajudam na renovação celular, podendo atenuar linhas de expressão e clarear manchas. Também poderemos recorrer aos tratamentos com peelings químicos, peeling de cristal ou LASER para otimizar os resultados. 
 
Entre 30 e 40 anos: Muitas mulheres sentem a diminuição da produção da oleosidade da pele. Nesta idade, temos muitas queixas de pele seca. Nesses casos, é importante manter a hidratação da pele. Nesta fase, rugas podem ser evidentes na área dos olhos e boca.
 
Seu dermatologista poderá orientar uso de ativos com ácidos (alfahidroxiácidos-AHA ou retinóides) em forma de cremes, loções ou peelings que ajudam na renovação das células e podem suavizar manchas e rugas. Em casos mais pronunciados, pode-se indicar o tratamento com a toxina botulínica e preenchimento com substâncias como ácido hialurônico, metacrilato, sculptra. Atualmente, dispomos de vários tipos de laser , como o Titan para flacidez, o limelight para manchas e o gênesis para melhora da textura e cicatrizes.
 

Entre 40 e 50 anos: Nesta fase, a pele apresenta diminuição de tônus e aumento da flacidez. Podem-se observar irregularidades de pigmentação (manchas). No exame dermatológico, pode-se detectar aparecimento de alterações como lesões precursoras de câncer de pele (queratoses actínicas) ou até lesões cancerosas (carcinoma basocelular ou carcinoma espinocelular). Como tratamento, também podemos usar a toxina botulínica, os preenchimentos e os peelings químicos ou a laser objetivando o rejuvenescimento.
 
Aparecem sinais ou “verrugas”. As verrugas verdadeiras são causadas por vírus. Com a idade, muitas pessoas apresentam lesões em forma de placas ou pápulas na pele que são confundidas com as verrugas, mas não são verdadeiras verrugas. Trata-se de lesões que podem ser queratoses seborréicas (placas de superfície gordurosa), acrocórdons (prolongamentos da pele), nevos celulares (pinta que faz relevo na pele).Não utilize qualquer medicamento. Essas lesões, geralmente, são benignas, mas devem ser avaliadas pelo seu médico dermatologista para saber se será necessário ou não removê-las. 
 
Após os 60 anos: Podemos observar importante flacidez, grande perda de brilho e elasticidade da pele. É importante não descuidar das avaliações do dermatologista que poderá diagnosticar e tratar precocemente lesões pré cancerosas ou até lesões. Também teremos como opções de tratamento a toxina botulínica, os preenchimentos e os peelings químicos ou a laser, objetivando o rejuvenescimento.
 

Falando nisso…
Compartilhei com vocês um vídeo com um monte de produtinhos e dicas bem bacanas para cuidados com rosto, se liga!

Agora não existe mais desculpa para evitar cuidar do rosto, viu? Quero ver todo mundo com pele de pêssego, e o melhor, com muita saúde! Mesmo tendo os meus vinte e poucos, sempre testo produtos de beleza, e trago resenhas bem detalhadas para vocês! Fiquem de olho que vem muita novidade e dicas incríveis para vocês! Agora me contem, qual produto faz parte do seu cuidado diário?




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *